top of page
Buscar

Ep. 09 - DSLR x Mirrorless


 

Você já pensou em trocar de equipamento e ficou na dúvida entre as câmeras DSLR e as novas Mirrorless?

Então esse episódio é para você.



Equipamento fotográfico. DSLR ou Mirrorless?




Roteiro

Temporada: 003

Episódio: 009

Gravação: Henry Milleo

Locução: Henry Milleo


<FADE IN

ENTRA MÚSICA

MÚSICA DESCE>


Olá, pessoal. Sejam bem-vindos a mais um episódio do Arquivo Raw, um podcast para falar de fotografia. Eu sou Henry Milleo, fotógrafo e editor de fotografia e também host de tudo isso aqui.


E o tema desse episódio foi sugerido por um ouvinte que pediu para eu fazer uma comparação entre câmeras DSLR e Mirrorless. Falar dos prós e dos contras e tudo isso.


E antes de começar, eu preciso dizer aqui que eu não sou muito de analisar equipamento. Fazer review, comparação, prós e contras não é muito comigo.


É claro que eu me mantenho informado sobre o que está rolando, mas eu não perco muito tempo analisando equipamentos, não.


A minha relação com equipamento, nesse sentido de pesquisar, se limita aos momentos em que eu preciso trocar de equipamento para fazer um upgrade, ou buscar algo para algum trabalho específico, tipo uma lente, um flash ou algum periférico.


Até porque eu sempre tive para mim que a fotografia não é sobre aparelhos, é sobre fotógrafos e sobre o resultado do seu trabalho. É isso que me atrai na fotografia. Observar e estudar a fotografia e não os equipamentos.


Mas não se preocupe que eu não vou dizer aqui que o equipamento não importa, até porque é bem óbvio que ele importa, mas sempre que eu penso em equipamento fotográfico eu lembro de um editor que eu tive que dizia: “se você não faz a foto com essa xereta aqui, tu não vai fazer com a F4 também”.


E o que ele quis dizer é que o importante na fotografia é como você utiliza o que você tem.

Mas eu acho interessante abrir essa discussão sobre equipamentos, principalmente porque nós estamos nesse limiar da mudança de tecnologia e tudo o mais, então para produzir esse episódio aqui eu fiz alguma pesquisa, falei com alguns colegas fotógrafos que migraram de DSLR para Mirrorless e também levei em consideração a pouca experiência que eu tive fotografando com as câmeras sem espelho.


Mas, antes de entrar nesse assunto, vamos aos tradicionais recados.


Como de praxe eu quero pedir para você seguir o Arquivo Raw lá no Instagram, que é @arquivo_raw. Para deixar dicas de temas para os próximos episódios e para compartilhar o podcast com os amigos e conhecidos que você sabe que se interessam por fotografia.


E também pedir para – se possível – você ouvir o podcast lá na Orelo, que é orelo.cc/arquivoraw.


A Orelo remunera os produtores de conteúdo a cada episódio ouvido lá na plataforma deles. Não é muito, é coisa de centavos, mas no final já ajuda a manter isso aqui no ar.


E, se quiser ajudar de forma mais direta, você também pode fazer um pix com qualquer quantia para a chave que está aqui na descrição desse episódio.


Dito isso, vamos ao episódio.



<ENCERRA MÚSICA E ENTRA VINHETA

ENCERRA VINHETA E MÚSICA VOLTA>



Antes de começar, deixa eu explicar o que são câmeras DSLR e câmeras Mirrorless, porque pode ter algum ouvinte aqui que seja iniciante na fotografia e não saiba o que é cada um.

DSLR significa Digital Single Lens Reflex, ou seja, câmera digital com reflexo de lente única que, traduzindo em miúdos, é a câmera que tem um espelho que reflete o objeto que vai ser fotografado através da lente e envia para o visor. Ou seja: a imagem que você está vendo quando coloca seu olho no visor, está entrando pela lente da câmera.


Já as câmeras Mirrorless, como o próprio nome em inglês quer dizer, não têm esse espelho e usam um visor eletrônico, que é como uma pequena tela LCD onde você vê o que está na frente da lente.


E essa é basicamente a grande diferença entre as duas. Uma tem espelho e outra não.


E agora que você sabe a diferença, a primeira questão que você precisa responder quando pensa em comprar uma nova câmera - sem ser por questões de tempo de uso do que você já tem - é: O que o seu equipamento atual não te dá que uma outra câmera te daria?


Você precisa de mais velocidade de disparo? Mais megapixels? Um autofoco mais rápido? Mais qualidade em sensibilidade de ISO alto?


Qual lacuna você precisa preencher?


E na esteira disso, você também precisa responder: para qual uso você quer esse equipamento?


É para foto? Para vídeo? Para os dois?


Tudo isso influencia na hora que você for decidir sobre essa troca, porque existem marcas mais dedicadas a um ou a outro segmento.


Se falar em fotografia, tu pode pensar em Canon, Nikon ou Fuji. Se for para vídeo, é melhor incluir aí a Sony nessa lista. Se for para os dois, a Canon tem linhas dedicadas para cada um, enquanto a Nikon tentou criar um híbrido na mesma câmera - sem ter muito sucesso em nenhum dos dois, diga-se de passagem, mas ela tentou - e a Fuji, que surpreendeu com a qualidade de vídeo na nova Tx5.


Já a Sony - que não me crucifiquem os sonylovers - é muito ruim pra foto. Essa é a minha opinião de acordo com o que eu já testei e vi por aí, ok?


Daí você precisa pensar no que já tem. Se vai aproveitar algo ou se tem que migrar tudo.


Respondendo a essas perguntas você entra nos prós e contras entre uma DSLR e uma Mirrorless.



As DSLR são mais robustas. Dão a sensação de serem mais resistentes. Nada como a antiga FM2 da Nikon, que você dava com ela na cabeça do sujeito e ainda fotografava ele caído, mas aparentam ser mais resistentes, enquanto as Mirrorless – como diz um amigo meu que recentemente comprou uma – parece uma câmera que você compra uma maria mole e ela vem de brinde.


Outro ponto de comparação são as lentes. As DSLR têm uma variedade muito maior de lentes disponíveis, até porque estão aí a décadas, enquanto as lentes para Mirrorless ainda estão surgindo.


E nesse caso você também precisa pensar no quanto vai aproveitar das lentes que você já tem.


Eu, por exemplo, hoje tenho duas Nikon. Uma D800 e uma D750.


E elas servem muito bem para o que eu preciso atualmente.


Se eu fosse comprar uma Mirrorless hoje, é bem possível que meu primeiro pensamento seria pegar uma Nikon da série Z. Mas teria que pegar também um adaptador para as lentes que eu já tenho, porque o mount das lentes mudou das DSLR para as Mirrorless e o que eu tenho não serve nas Mirrorless.


E daí com o tempo eu teria que começar a comprar lentes novas, até porque o que vai ser agregado de tecnologia na óptica vai ser com esse novo mount das lentes, então é preciso ter consciência de que você vai ter que programar esses investimentos por alguns anos.


Outro ponto é a praticidade. Uma Mirrorless é mais leve, menor e mais silenciosa.


Preste atenção no disparo da Nikon D800.


<ENTRA SOM DE DISPARO DA NIKON D800>


Lindo som, não é mesmo?

Mas um pouco alto, não?


Agora, esse é som de uma Fuji X100S fazendo o foco e disparando.


<ENTRA SOM DE DISPARO DA FUJI X100S>


Quase imperceptível, não?


Para mim essa é sim uma grande vantagem.

Uma câmera pequena e silenciosa seria perfeita para o tipo de trabalho autoral que eu faço.


O visor eletrônico também é uma mão na roda, mesmo tendo muitos pretos e brancos e poucos tons de cinza. Mas você pode acompanhar exposição e controlar uma série de coisas com bastante praticidade antes de disparar, enquanto nas DSLR você vê o resultado depois do disparo – não que você precise, porque se você é fotógrafo, provavelmente você sabe como a foto vai ficar antes de apertar o botão – mas é uma vantagem.


Já as DSLR ganham no quesito duração da bateria, justamente porque o visor eletrônico das Mirrorless consomem muita carga. E sim, você pode desligar isso e salvar carga da bateria, mas se a tecnologia existe, você pagou por ela e você tem isso no equipamento para te ajudar, não tem porque você não usar, não é? Eu usaria.


Outra coisa é o auto foco. As DSLR têm um sistema que funciona muito bem. Foi desenvolvido por anos, pensando no funcionamento das lentes e do corpo, e é bem rápido, principalmente no modo contínuo, enquanto as Mirrorless que usam sistema de contraste são promissores, mas ainda um pouco atrás das câmeras de espelho, apesar de alguns modelos já terem sistemas de foco inteligente que impressiona, principalmente quando se trata de foco seeker e do rastreamento de olho.


A velocidade de disparo também é uma vantagem das câmeras sem espelho, justamente por não terem espelho. Apesar de existirem DSLR muito rápidas, essa velocidade tem o limite físico do espelho subir e descer, então a possibilidade de ter uma Mirrorless ultra rápida existe e provavelmente vai acontecer muito em breve.


Sem falar que o mecanismo de espelho é muito sensível e a possibilidade de você precisar de uma assistência técnica justamente para isso, não é pequena. Eu já precisei mais de uma vez.


Então é muita coisa para pesar na balança quando você pensa em fazer um upgrade ou comprar outro equipamento.


Mas se fosse para bater o martelo aqui, nesse momento e escolher entre uma das duas, eu diria para você comprar uma Mirrorless.


Mas não porque são muito melhores ou coisa do tipo. Mas porque as fabricantes de equipamentos já deixaram claro que estão abandonando a produção de DSLR e vão focar apenas nas Mirrorless, então toda tecnologia que surgir vai ser incorporada nesse equipamento e as câmeras com espelho vão acabar ficando obsoletas em algum momento.


E, para finalizar aqui, lembre-se: fotografia depende mais do que você consegue fazer com o que você tem do que o que você gasta em equipamento.


Como diz um amigo meu: você pode ser um fotógrafo ruim independente da câmera.


<SOBE MÚSICA

DESCE MÚSICA>


E é isso, pessoal. Se você tiver algum outro ponto de prós ou contras ou se você fez essa migração para a Mirrorless e quiser contar a sua experiência, manda um recado lá no Instagram que eu conto aqui depois.


Aliás, se quiser mandar a mensagem em áudio, fique a vontade também.

E me sigam também no Instagram @henrymilleo.


Esse episódio teve trilha do Podcast.co.


Até a próxima. Fique bem. Ciao.


<SOBE MÚSICA

FADE OUT

ENCERRA>



Kommentarer


bottom of page