top of page
Buscar

Ep. 13 - Fotografia de rua


 

Caminhar pela rua sem destino levando sua câmera a tiracolo é uma das formas mais fáceis de exercitar técnica e criatividade na fotografia.



Dicas de fotografia de rua
Fotografia de rua




Roteiro

Temporada: 004

Episódio: 013

Gravação: Henry Milleo

Locução: Henry Milleo



<FADE IN

ENTRA MÚSICA

MÚSICA DESCE>


Olá, pessoal. Sejam bem-vindos a mais um episódio do Arquivo Raw, um podcast para falar de fotografia.


Eu sou o Henry Milleo, sou fotógrafo e editor de fotografia e também host dessa coisa toda aqui.


E o tema desse episódio é fotografia de rua, ou street photography ou ainda - se você é acostumado a caminhar pela maravilhosa América latina, a fotografia callejera.


E esse também é um tema que foi pedido por um ouvinte, então eu lembro sempre que se você tem alguma sugestão, manda ela aí que eu coloco aqui na fila de temas e em breve ela aparece por aqui.


Você pode enviar a sua mensagem pela plataforma que você está ouvindo - se ela possibilita isso, é claro - pelo instagram do arquivo raw que é @arquivo_raw, ou pelo e-mail e formulário de contato que você encontra lá no site, que o link está aqui na descrição desse episódio, ok?


Aproveitando esse momento recados eu quero pedir para você classificar o podcast aí no seu tocador - cinco estrelas seria ótimo, mas você é livre para marcar quantas quiser - e para você apoiar a produção disso tudo aqui ouvindo os episódios pela orelo, que é orelo.cc/arquivoraw.


E, se tiver condições, você também pode apoiar fazendo um pix de qualquer valor para a chave que está na descrição desse episódio ou mesmo indicando o podcast para seus amigos que você sabe que se interessam por fotografia e compartilhando nas suas redes sociais também. Acredite, isso ajuda muito.


Quanto mais a gente cresce em audiência, mas o algoritmo dos tocadores oferece o conteúdo para novos ouvintes e mais a nossa comunidade fotográfica cresce.

E, dito tudo isso, vamos para a vinheta e para o episódio de hoje.


<ENCERRA MÚSICA E ENTRA VINHETA

ENCERRA VINHETA E MÚSICA VOLTA>


Primeiro vamos à definição de fotografia de rua que, apesar do nome autoexplicativo: fotografia e rua, tem algumas características peculiares.


Fotografia de rua é um gênero fotográfico que se concentra em capturar a vida urbana, as interações humanas e as cenas do cotidiano em ambientes públicos como ruas, praças, parques e outros espaços urbanos.


É uma forma de documentar a vida e a cultura das cidades, assim como também expressar a visão e a perspectiva do fotógrafo em relação ao mundo ao seu redor.


A essência é capturar momentos espontâneos, do que acontece no local onde você está, sem que sejam cenas posadas - podem ser cenas pensadas em relação à composição e cenário, mas não posadas.


Para isso é preciso observar as pessoas, os objetos, os detalhes de arquitetura e as cenas do ambiente. Ela pode transmitir emoções, contar histórias, refletir sobre a condição humana, explorar questões sociais e culturais, enfim. A fotografia de rua é - segundo eu mesmo - uma das mais ricas e versáteis formas de fotografia e, também, um ótimo exercício tanto técnico quanto visual para os fotógrafos.


Mas é importante saber também, que a fotografia de rua pode assumir diferentes estilos e abordagens, desde uma composição minimalista, até imagens mais conceituais ou documentais. Cada fotógrafo tem a sua própria interpretação e visão do que é a fotografia de rua, do que é interessante ou importante retratar de acordo com o que ele busca, o que torna essa uma vertente da fotografia bem individual.


Para você ter uma ideia, dá um google ou busca em uma rede social pela hashtag street photography ou fotografia de rua mesmo, e tu vai encontrar centenas de imagens muito distantes uma da outra no que trata da forma de composição. Desde cenas mais cômicas ou inusitadas até imagens mais sóbrias.


Então é um estilo de fotografar que tem a ver com o fotógrafo. Com o teu próprio estilo.


Por exemplo:

Você pode usar a fotografia de rua como uma expressão documental. Concentrar o foco em capturar a realidade cotidiana de um determinado local ou uma determinada comunidade. Mostrar as atividades diárias comuns, as coisas do dia a dia, como as pessoas caminhando nas ruas, sentadas em bancos de praças, aproveitando ou se movimentando pela cidade.


Outra forma é usar o minimalismo, que se baseia na simplificação e no uso de elementos visuais mínimos para criar uma imagem, cortando tudo o que possa ser uma distração e mantendo o foco no que você quer mostrar, usando composições mais limpas e equilibradas.


Basicamente você enxuga tudo na sua composição e deixa somente o que é necessário para o que você quer mostrar.

Outro estilo dentro da fotografia de rua é a urbana, que se concentra nas características arquitetônicas ou do mobiliário urbano e na interação das pessoas com esse ambiente, explorando a estética da cidade.


Como por exemplo fotos que destaquem prédios, estilos de arquitetura antigos ou modernos, grafites, sinalizações de rua etc. Trazer a personalidade da cidade ou de um ponto da cidade para dentro da imagem.


Esse é um tipo de foto que a gente sempre acaba dando um pouco mais de atenção quando vai conhecer um lugar novo, fazer uma viagem e coisas do tipo. Justamente porque nesse tipo de situação você instintivamente acaba prestando mais atenção ao seu redor. À forma como a cidade é, desde arquitetura até coisas pequenas como estilos dos postes de luz, das calçadas etc e tal.


E é claro que também é possível usar todos esses estilos - e alguns outros - ao mesmo tempo, criando uma série ou uma sequência que retrate de forma mais plural o que é aquele local que você está fotografando.


Enfim. Existem diversos estilos de fotografia de rua, esses são só alguns deles. O fato é que se você é fotógrafo, estando já há algum tempo nesse ofício ou começando, e ainda não se aventurou em palmilhar a cidade a esmo fotografando, você deveria fazer isso.


Fotografia de rua é um dos melhores exercícios para aprimorar tanto a sua visão quanto a sua técnica, porque primeiro obriga você a trabalhar com as intempéries da luz que você vai encontrar onde está fotografando. Então você aprende a se adaptar e não a controlar.


Segundo que te obriga a descobrir e trabalhar muito rapidamente com o enquadramento, com o descobrir e decidir o que estará na tua foto. Te obriga a prestar mais atenção ao entorno do que seria o foco principal da tua imagem, a compor primeiro, segundo e terceiro planos. E a fazer tudo isso muito rápido - e aqui eu digo rápido no pensamento, não necessariamente na execução - e você acaba levando isso para tua área de trabalho principal, seja ela mais ou menos controlada.


Então pegue a sua câmera, vá para a rua e sem cobrar de si mesmo, aproveite a sua cidade e a caminhada. E, se ao final do dia você tiver uma boa foto, garanto que já valeu o passeio.


E também, se quiser marcar o arquivo raw lá nas suas fotos de rua, fique à vontade. Eu dou uma passada e comento lá o que achei.


Mas seguindo e já prevendo as mensagens que vão chegar aqui perguntando por dicas de fotografia de rua, e também para ir finalizando esse episódio, eu vou dar aqui alguns toques do que eu acho que é bacana você levar ou no que é interessante você prestar atenção quando estiver flanando por aí com a câmera a tiracolo.


E são dicas que eu mesmo sigo sempre - e que não estão ligadas diretamente ao ato de fotografar - mas que eu acho legal você saber.


Primeiro e mais importante: use um par de sapatos confortável. Desses que não machucam ou incomodam o pé, mas que seja resistente o suficiente para passar por cima da maioria dos terrenos. É bem mais fácil você descolar um sapato para andar em qualquer lugar do que a prefeitura arrumar as calçadas para você desfilar com o teu pisante da moda.


Segundo: use filtro solar e carregue uma garrafa de água. Vai por mim, isso é essencial.

E também leve um casaco e um guarda-chuvas na sua mochila. Parece papo de mãe - e é - mas tu evita muita coisa com um casaco e um guarda chuvas na mochila.


Terceiro: em algum momento, pare, se encoste em um poste ou sente em um banco e grave o som do lugar onde você está - com o gravador de áudio do celular mesmo. Depois quando você for publicar o teu material, você pode fazer um slide show e botar esse áudio de fundo. Dar para o leitor um pouco mais do cenário onde você esteve. Da mesma forma se quiser gravar pequenos taques de vídeo, também dá para usar em algum tipo de publicação junto com as fotos.


Quarto: leve trocado no bolso. Sei que a gente vive na era do pix e dos cartões de plástico, mas tendo umas moedinhas no bolso você pode dar ali para um artista de rua que você fotografou - afinal ele está defendendo o dele também - ou sentar para tomar um café, olhar o movimento e planejar para onde vai seguir.


Quinto e último: leve um bloco de anotações e uma caneta. Serve para você escrever algumas impressões que tenha do lugar para usar na legenda depois, ou para anotar um nome ou contato de alguém de quem você fez um retrato e coisas do tipo.


Eu sei que dá para anotar no celular, mas veja bem. Se você vai anotar o nome ou contato de alguém e puxa uma caderneta e uma caneta, isso passa uma imagem muito mais séria do que digitando no celular. Acredite, já fiz esse teste.


E, uma dica extra - essa mais ligada à fotografia mesmo - não leve todo o seu equipamento. Escolha uma câmera e uma lente e trabalhe com isso. Você não carrega muito peso, não chama muita a atenção e aprende a desapegar de ficar trocando de lente a todo instante. Te garanto que isso vai te fazer um fotógrafo mais inteligente no lidar com o que tem nas mãos.


Aliás, falando aqui dessas dicas eu lembrei que há um tempo, quando eu dava oficinas de fotografia de rua, eu vendia também cadernetas para anotação que eu mesmo produzia e que tinham algumas dicas práticas para fotografar na rua. Então se você for a fim ou tiver interesse, me manda uma mensagem que eu posso ver a possibilidade de produzir um lote para disponibilizar para venda para os ouvintes interessados.


Dito isso nós chegamos ao fim. Eu espero que você tenha curtido o episódio - deixe aí seu comentário sobre o que achou e também dicas de temas para os próximos - e espero também que você pense seriamente em se aventurar mais na fotografia de rua.


Esse episódio teve trilha do podcast.co

Fiquem bem, até a próxima. Ciao!


<SOBE MÚSICA

FADE OUT

ENCERRA>



Comentarios


bottom of page